22 março 2014

Minha pequena gigante

Renira, minha filhinha linda, você continua sendo minha pequena gigante, mesmo já sendo uma moça adulta. Hoje, quando você completa mais um ano, é normal passar pela cabeça do pai o filme de sua vida. Voltei a lembrar daquela menininha quase loira com cabelos encaracolados, sempre risonha como até hoje. No seu aniversário sempre lembro daqueles vinte e poucos dias quando você ficou internada e que resultou numa cirurgia. A lembrança de sua ida para o centro cirúrgico está viva em minha mente. Deus lhe preservou e a tem mantido entre nós nos dando muitas alegrias. Fiz os versos abaixo em 2007. Vale lembrá-los hoje:

Eu quero fazer rima, poesia e muito mais
gostaria de me expressar bem mais do que sou capaz
hoje o dia é favorável para expressar sentimento
lágrimas e voz embargada, mas nada de lamento.

É bom ver os meus frutos desabrochando e crescendo
ampliando os horizontes sempre se desenvolvendo
o ninho é muito bom, mas tem tempo pra acabar
quem fica sempre em casa pode se acomodar.

Fomos feitos para crescer, multiplicar e dominar
onde quer que estiver faça dali o seu lar
os filhos são como flechas na mão de um guerreiro
acredito que com você posso dar tiro certeiro.

Seu nascimento dia primeiro não foi algo casual
você encerrou a madre por não vir ninguém igual
o seu brilho é diferente, não posso guardar segredo
você demonstra na vida que no amor não há medo.

Vá nessa sua força minha pequena gigante
vamos continuar juntinhos mesmo estando distante
sua conquista é minha vitória, seu triunfo minha história
aqui somos peregrinos, nosso destino é a glória.
5 Antonio Francisco: Minha pequena gigante Renira, minha filhinha linda, você continua sendo minha pequena gigante, mesmo já sendo uma moça adulta. Hoje, quando você completa mai...

Nenhum comentário:

< >