21 julho 2012

O álibi dos líderes religiosos

Quando Josué viu homens profetizando ficou enciumado e pediu que Moisés lhes proibisse. Mas, ao invés de fazer isso, ele disse: “Tomara todo o povo do SENHOR fosse profeta” (Nm 11.29).

Disse Deus através do profeta Oséias: “O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento. Porque tu, sacerdote, rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos” (Os 4.6). Muitos líderes de igrejas sobrevivem com a ignorância do povo.

Jesus disse: “Vós, porém, não sereis chamados mestres, porque um só é vosso Mestre, e vós todos sois irmãos. A ninguém sobre a terra chameis vosso pai; porque só um é vosso Pai, aquele que está nos céus. Nem sereis chamados guias, porque um só é vosso Guia, o Cristo. Mas o maior dentre vós será vosso servo. Quem a si mesmo se exaltar será humilhado; e quem a si mesmo se humilhar será exaltado” (Mt 23.8-12).

Jesus mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, com vistas ao aperfeiçoamento dos santos, mas essa maturidade não tem sido vista ao longo dos anos. O corpo de Cristo não tem sido edificado devidamente pelos pastores, a unidade da fé e a plenitude de Cristo são estranhas aos crentes. Pelo contrário, o que vemos é uma multidão de meninos e meninas espirituais correndo de um lado para outro, levados por todo vento de doutrinas por homens astutos que mesmo com a Bíblia nas mãos, induzem ao erro, mantendo o povo na cegueira ou no mínimo na infantilidade cristã.

Deus quer que os pastores sirvam com espontaneidade de boa vontade e não por interesses financeiros. Líderes de igrejas não podem dominar sobre as ovelhas do Senhor, pelo contrário, devem ser modelos do rebanho. A obediência que os crentes devem aos pastores é conforme a verdade do Evangelho e não segundo as opiniões pessoais dos líderes, regras eclesiásticas e caprichos de homens déspotas que usam o nome de Deus para amedrontar os incautos e ignorantes na fé.

Eu sonho com o dia quando esse povo ignorante dentro das igrejas acordar para ler a Bíblia por si mesmo e passar a se fundamentar nas verdades reveladas nos Evangelhos e nas cartas apostólicas. Tudo vai mudar. Essa veneração estúpida a pastores, apóstolos e bispos é fruto da ignorância espiritual. O povo simplesmente não conhece e não vive o Evangelho. E me parece que a maioria dos pastores prefere que seja assim. Esse é o álibi dos líderes religiosos – a ignorância do povo.
5 Antonio Francisco: O álibi dos líderes religiosos Quando Josué viu homens profetizando ficou enciumado e pediu que Moisés lhes proibisse. Mas, ao invés de fazer isso, ele disse: “Tomara todo...

Nenhum comentário:

< >